• ;
  • ;
  • ;
  • ;
  • ;
Porto Alegre, 22 de novembro de 2017.
Arquivo Histórico

(07/05/1976) I RALLYE DE SANTA CATARINA
14/01/2006

Publicado na Revista Auto Esporte, Editora EFECÊ em Junho de 1976

O RALLYE FINALMENTE VEM CONSEGUINDO SE IMPOR.
NESTAS PÁGINAS A NOSSA HOMENAGEM A TODAS AS EQUIPES QUE PARTICIPAM DO BRASILEIRO, DOMINADO PELAS EFICIENTES DUPLAS GAÚCHAS


Realizado em 7 e 8 de Maio de 1976, o I RALLYE DE SANTA CATARINA, prova organizada pelo Rallye Clube de Florianópolis - R.C.F com a supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo – C.B.A e da Federação de Automobilismo do Estado de Santa Catarina – FAUESC valendo como segunda etapa do Campeonato Brasileiro de 1976, patrocinado pela Volkswagen do Brasil, constituindo-se em sucesso completo, graças a uma série de fatores, todos eles positivos.
Para iniciar, as estradas e a topografia local extremamente propícias para a disputa de um Rallye, passando por um roteiro muito bem escolhido.
A prova teve uma extensão de, aproximadamente, 650 quilômetros e passou pelos seguintes municípios em ordem alfabética: Angelina, Armazém, Braço do Norte, Criciúma, Florianópolis, Garopaba, Gravatal, Imaruí, Maracaju, Morro da Fumaça, Orleãns, Palhoça, Paulo Lopes, Pedras Grandes, Rancho Queimado, São Bonifácio, São José, São Martinho, São Ludgero, Treze de Maio e Tubarão.
Com um livro de bordo sem problemas e uma entrega de prêmios pontual, foi sem dúvida um dos melhores e mais bem organizados Rallyes dos últimos tempos.
Um dos principais fatores que contribuíram para o brilhantismo deste Rallye foi o fato de o Sr. Adolfo Erwin Gerhard Goldberg, presidente da Comissão Nacional de Rallye, haver realizado três dias antes da prova um levantamento completo do percurso, já com o livro de bordo pronto. Acreditamos que esta medida é realmente necessária, a fim de eliminar possíveis erros no livro de bordo, a exemplo do que ocorreu no RALLYE DO RIO DE JANEIRO a primeira prova do brasileiro, e ainda mais recentemente no RALLYE MOBIL-NOVA FRIBURGO, prova válida pelo Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.

Do percurso total, aproximadamente 500 quilômetros eram em estradas de terra. A largada simbólica foi no dia 07 de Maio à noite, seguida de um neutralizado de nove horas. Na manhã do dia 8 de maio iniciou-se realmente o Rallye, com diversos trechos bastante sinuosos e com muitas lombadas, exigindo bastante de carros e pilotos, apesar de não chover durante toda à parte da manhã.
Com aproximadamente 300 quilômetros percorridos, os concorrentes alcançaram a cidade de Tubarão onde havia um neutralizado de 70 minutos, para possíveis reparos nos carros assim como para alimentação e reabastecimento.
No reinicio da prova, após 50 quilômetros de estrada de asfalto, voltaram os caminhos e estradas de terra e cascalho. Nesta segunda parte, o Rallye continuou com médias justas e com um nível de dificuldade compatível com uma prova de Campeonato Brasileiro.
As dificuldades, que na parte da manhã correram por conta da topografia, a tarde foram causadas pelas chuvas, ficando as estradas muito escorregadias, apesar de serem menos sinuosas e estreitas que as da primeira parte do Rallye.
Foi usado o sistema de N-1, ou seja, o pior resultado podia ser abandonado pelo concorrente, ficando valendo os demais. Eram ao todo 26 PCs e com o abandono de um, restavam 25.
Inclusive o primeiro lugar foi decidido pelo critério de N-1, pois no sub total de pontos o carro N° 212 de Ulmann/Monteiro teve 111 pontos perdidos e o N° 213 dos Primos Farina 113 pontos perdidos.
Um N-1 de 31 deu o primeiro lugar à dupla do N° 213 (total de 82 pontos perdidos), o segundo lugar ficou com o N° 212 que teve um N-1 de 17 totalizando 94 pontos perdidos.
Foi impressionante o domínio dos gaúchos nesta segunda etapa do brasileiro, pois os cinco primeiros lugares ficaram com eles, sendo que os quatro primeiros da Equipe Gaúcha Car, que agora está com dois Volkswagen Passat TS que estrearam nesta prova e dois Volkswagen Brasília.
O quinto colocado foi da Equipe Carro do Povo. E o décimo colocado ficou para um carro da Equipe Aplub também do Rio Grande do Sul.


Vitória dos Primos Farina na estréia do Volkswagen Passat N° 213 na Equipe Gaúcha Car

Os paulistas ficaram com o sexto, o sétimo e o nono lugares com carros das Equipes Triângulo-Induma, e os dois outros da Equipe Sorana (N.R - Sorana: Souza Ramos).
Dos que foram do Rio de Janeiro, apenas um se classificou entre os dez, o carro N° 301 da Equipe Comvepe-Abolição- Gávea, que ficou em oitavo.

Entre os Novatos o Volkswagen Sedan da Equipe Fiorenza, do Rio de Janeiro, ficou em sexto lugar, ficando o primeiro para uma dupla de Santa Catarina, o segundo para uma dupla do Paraná, o terceiro e o quarto para duplas do Rio Grande do Sul e o quinto para outra dupla de Santa Catarina.


Curt Bethe/Hans Bethe de Santa Catarina vencedores na Categoria Novato

Na Categoria Estreante, os dois primeiros colocados eram do Paraná e o terceiro de Santa Catarina.


Pimpão/Passini vencedores na Categoria Estreante representando o Paraná

RESULTADOS:
Categoria Estreante:
1°- Vespertino Ferreira Pimpão/José Carlos Pasini – Paraná - N° 712 Chevrolet Chevette Sedan 2472 pontos perdidos
2° - Luis F. Abagge/Alexandre C. Gutierrez – Paraná – N° 711 Chevrolet Chevette Sedan 7400 pontos perdidos
3°- Luis Vieira/Adolfo Santos – Santa Catarina – N° 876 – Volkswagen – 9467 pontos perdidos

Categoria Novato:
1° - Curt Bethe/Hans Bethe – Santa Catarina - N° 850 Volkswagen TL – 378 pontos perdidos
2° - Pedro Mader Ribas/Juarez Garzuzze dos Santos - Paraná – N° 718 Volkswagen Brasília – 393 pontos perdidos
3° - Mário Baum/José Luiz AbbudRio Grande do Sul – N° 206 Ford Corcel Cupê - 655 pontos perdidos
4° - Luis Fernando Fraga/Mário Roberto FragaRio Grande do Sul – N° 235 Volkswagen Brasília –704 pontos perdidos
5° - Theo Obredecht/José Ronick – Santa Catarina – N° 823 Chevrolet Chevette Sedan – 705 pontos perdidos
6°- Ronaldo Berg/Fernando Barros Alcântara – Rio de Janeiro – N° 304 Volkswagen Sedan – Equipe Fiorenza - 824 pontos perdidos

Categoria Graduado:
1°- Ernesto Alexandre Farina/Carlos Alberto Farina - Rio Grande do Sul - N° 213 Volkswagen Passat TS - Equipe Gaúcha Car – 82 pontos perdidos

2° - Jorge Luiz Ullmann/Ronaldo Fróes MonteiroRio Grande do Sul - N° 212 Volkswagen Brasília - Equipe Gaúcha Car - 94 pontos perdidos

3° - Christiano Rodolfo Nygaard/Neri Carlos ReolonRio Grande do Sul - N° 214- Volkswagen Passar TS - Equipe Gaúcha Car – 98 pontos perdidos

4°- Marcelo de Souza Aiquel/Silvio Paulo Klein - Rio Grande do Sul – N° 211 Volkswagen Brasília - Equipe Gaúcha Car - 118 pontos perdidos

5° - Ernani Corrêa Dieterich/Luiz Caldas Milano - Rio Grande do Sul - N°222 Volkswagen Brasília - Equipe Carro do Povo -121 pontos perdidos

6° - Sérgio Manfredi/Antônio Orlando de Almeida – São Paulo – N° 432 Volkswagen Sedan - Equipe Triângulo - Induma – 124 pontos perdidos.

7° - Mário Castanho Almeida/Arnoldo Castanho Almeida – São Paulo – N° 409 Volkswagen Passat TS - Equipe Sorana – 130 pontos perdidos

8° - César Muller Villela/Augusto de Vasconcellos – Rio de Janeiro - N° 301 Volkswagen Passat TS - Equipe Comvepe-Abolição-Gávea – 131 pontos perdidos

9° - Nicolau Jacob Neto/Mauro Feijó Costa Correa – São Paulo - N° 408 Volkswagen Passat TS –Equipe Sorana – 145 pontos perdidos

10° - Gilberto Hoff/Luiz Afonso FranzRio Grande do Sul – N° 252 Dodge Polara 1800 – Equipe APLUB – 153 pontos perdidos

11° - Pedro Adams/Roland Germano LöwRio Grande do Sul – N° 253 Dodge Polara 1800- Equipe APLUB – 173 pontos perdidos

12° - Alexandre Farina Neto/Rolf Harm HinrichsRio Grande do Sul – N° 283 Volkswagen Brasília – Equipe Azaléia – 224 pontos perdidos

13° - Edgar Harry Schmitz/Josué Marques Junior – São Paulo – N° 401 – Volkswagen Passat – Equipe Sopave – 243 pontos perdidos

14° - Luiz Evandro Campos/Luiz Sérgio Xavier – São Paulo – N° 407- Volkswagen Passat - Equipe Sorana – 292 pontos perdidos

15°- Nelson Policarpo de Oliveira/Fernando Policarpo de Oliveira - Rio de Janeiro – N° 312 - Volkswagen Passat - Equipe Autobom-Cota-Reiguá - 370 pontos perdidos

16° - Paulo Roberto Karnas/Ronaldo Radünz - Rio Grande do Sul - N° 281- Volkswagen Brasília - Equipe Azaléia – 395 pontos perdidos

17° - Antonio Carlos Tirso/Rui Osório de Freitas Junior – São Paulo – N° 405 – Volkswagen Passat - Equipe Itaim Motor – 476 pontos perdidos

18° - Udo Stellfeld/José Ivo de Souza Leite – São Paulo - N° 406 – Volkswagen Passat – Equipe Itaim Motor - 528 pontos perdidos.

19° - Eduardo Luis Tiezzi Gomes/Luis Eduardo Maia Cagnoni – São Paulo – N° 476 – Chevrolet Chevette Sedan - Equipe Pereira Barreto - 661 pontos perdidos

20° - Gert Funcke/Werner Spenner - Rio Grande do Sul - N° 223 - Volkswagen Brasília - Equipe Carro do Povo - 711 pontos perdidos

21° - Paulo Bissiger/Roberto Pomo – Rio de Janeiro - N° 305 –Volkswagen Passat - Equipe Fiorenza - 760 pontos perdidos

22° - Joaquim Ferreira F. da Silva/Péricles de Freitas Ramos Junior - São Paulo – N° 404 – Volkswagen Passat – Equipe Itaim Motor – 761 pontos perdidos

23° - Mário Poppe de Miranda Pacheco/Armindo Tavares Jotta – Rio de Janeiro - N° 302 – Volkswagen Passat - Equipe Convepe- Abolição-Gávea - 1056 pontos perdidos

24° - Humberto Grangeiro Schimidt/Ricardo Magalhães Castro – Rio de Janeiro - N° 311 - Volkswagen Passat – Equipe Autobom-Cota-Reiguá - 1125 pontos perdidos

25° - Gerard Andres Fischgold/Cláudio Andres Fischgold – Rio de Janeiro - N° 313 – Volkswagen Passat - Equipe Autobom-Cota-Reiguá – 1478 pontos perdidos

26° - Clóvis C. Pereira/Sidney Paulo KantorskyRio Grande do Sul – N° 293 - Dodge Polara 1800 – Equipe Sbofa – 1715 pontos perdidos.

27° - Peter Lars Waldemar Kunst/Paulo José Veeck - Rio Grande do Sul – N° 250 - Dodge Polara 1800 – Equipe APLUB – 2131 pontos perdidos

28° - Milton Del Tedesco/José Odilon Jeunon de Souza – Rio de Janeiro – N° 306 – Volkswagen Passat - Equipe Fiorenza – 2925 pontos perdidos

29° - Frederico Hugo Tancredi/Sérgio Marcondes – São Paulo – N° 492 - Equipe Itaim Motor – 5336 pontos perdidos

30° - Paulo João Adams/Gilberto da Fonseca SchuryRio Grande do Sul – N° 282 – Volkswagen Brasília - Equipe Azaléia – 10147 pontos perdidos

31° - Henry D. Kinzel/Yvonoff Braga de OliveiraRio Grande do Sul – N° 224 – Volkswagen Brasília - Equipe Carro do Povo – 1116 pontos perdidos

32° - Cipriano Abrante Batista/Carlos Alberto Salcedo – Rio de Janeiro - N° 303- Volkswagen Passat - Equipe Comvepe-Abolição-Gávea – 13298 pontos perdidos

33° - Gerhard Martini/Tito Livio Pospissil – Paraná – Volkswagen SP 2 – 15516 pontos perdidos

34° - Flodoardo M. da Silva Neto/Wilson Newton AlanoRio Grande do Sul – N° 284 – Volkswagen Brasília - Equipe Azaléia – 17053 pontos perdidos

35° - Nilson Siqueira/Alberto Fadigatti Junior - São Paulo - N° 403 – Volkswagen Passat – Equipe Sopave – 18016 pontos perdidos

36° - Francisco Silva Sampaio/Sarkis – São Paulo – N° 431 – Volkswagen Brasília - Equipe Triângulo-Induma – 19028 pontos perdidos

37° - José Alberto Vargas Graciolli/Silvio Ernesto SzewkiesRio Grande do Sul –N° 292 - Dodge Polara 1800 – Equipe Sbofa – 19033 pontos perdidos.

38° - Walter Alves Vieira/Ricardo Costa – São Paulo - N° 402- Volkswagen Passat - Equipe Sopave - 19059 pontos perdidos

39° - Luiz Fernando Maciel Riff Moreira/Derli Coccaro RodriguesRio Grande do Sul – N° 251 – Dodge Polara 1800- Equipe APLUB – 24001 pontos perdidos

Pesquisa e edição:
Renato Pastro (Arquivo particular)

 

Vem aí

27 de Fevereiro de 2016
42º. Rallye das Praias

» Regulamento Particular
» Ficha de Inscricão

Grupos do Google
Participe do grupo CPR Sócios e Amigos
E-mail:
Visitar este grupo




Apoio

Termotextil
 
               

 

Copyright - CPR - Clube Porto Alegre de Rallye - 2014 | Site desenvolvido pela msmidia.com